PALPITES DE RAVAGNANI PARA O FESTIVAL DO GP RAMIREZ!

0

Ricardo Ravagnani é um dos principais handicappers brasileiros é um dos palpiteiros oficiais do Suaposta! Desta vez o especialista dá as indicações para o festival do Gran Premio Ramirez, que rola no Hipódromo Nacional de Maroñas nesta sexta-feira, dia 6 de janeiro. E o Suaposta, além de trazer a cobertura completa do evento em português, tem uma super promo para os apostadores curtirem o principal evento do calendário turfístico uruguaio:

gran-premio-ramirez-aposte

Dá uma olhada nos palpites do expert para o evento:

Indicações Maroñas – 6 de janeiro de 2017

Jornada recheada de cavalos e profissionais brasileiros, são 21 páreos, o primeiro largando 13h55m, horário de Brasília. A última prova tem partida definida para 23h30m daqui. Quase 10 horas consecutivas, com campos frondosos – anotados 52 cavalos brasileiros -, e ótimas opções de apostas, entre elas o “Tercero”, equivalente ao Show, trifetas garantidas (ano passado algumas acumularam), e vários picks (pick 3, Pick 6 e Pick3 Carry-Over).

1º Páreo | 13h55

Pelo que fez no reaparecimento, partindo mal, se negando e fazendo a curva muito aberto, Mr. Walker (8) vai defender meu voto na abertura, prova para mais velhos. Vai leve, mais uma vez como aprendiz que fez tudo errado. Obrigatória inclusão no pick 3 da provável favorita e mais ligeira do páreo, Crisis Law (7). Amor de Pobre (11) estava atrasada e pode repetir. San Benjamin (4) a seguir.

Indicação: 8 – 7 – 11 – 4

Pick 3: 7-8 / 5-6 / 3-8

2º Páreo | 14h20

Éguas de 4 e mais anos nessa prova que tem bom destaque para duas competidoras, Filadelfia Fine (6), que reapareceu dando vareio e nitidamente não encontrou sua turma, e Smarty Gem (5) candidata do retrospecto. Para trifeta Resister (7), que até pode ameaçar as duas prediletas, sendo bom azar. A brasileira Madame Serena (2) também pode chegar.

Indicação: 6 – 5 – 7 – 2

3º Páreo | 14h45

Potrancas de 3 anos até 1 vitória, em 1000 metros. Sub Sprite (8) tem tudo para desencabular e chegar a sua segunda vitória. Plata Segura (3) é sua grande adversária. Para trifeta, Notting Hill (5). Por curiosidade, o prêmio para a primeira é de cerca de 15 mil reais.

Indicação: 8 – 3 – 5 – 9

4º Páreo | 15h10

Produtos de 5 e mais anos, de boa categoria, em 1500 metros. Prova equilibrada. O brasileiro Mestre Gosik (4) reaparece de breve parada, ele que pintou bem com 3 anos mas ficou 1 ano praticamente sem correr. Fenomeno (8) não corre desde abril, mas tem categoria para vencer. Don Basano (9), nosso conhecido, após algumas corridas fracas, vem ganhando firme, sendo adversário. Smash (2) é muito regular.

Indicação: 4 – 8 – 9 – 2

Pick 3: 2-4-8-9 / 1-4-6-8 / 1-10

5º Páreo | 15h35

Potrancas de 3 anos ganhadoras de uma carreira. Prova perigosa porque reúne aquelas que acabam de sair do perdedor e algumas que vêm colecionando fracassos em provas mais fortes. A argentina Vador Mix (4) correu com destaque o Sellecion, apesar de chegar afastada. Princesita (6) pode surpreender correndo na frente. Por Si Pasa (8) correu clássicos e volta pra turma. A brasileira Ultra Side (1) corre para uma atropelada e vai aumentar a distância.

Indicação: 4 – 6 – 8 – 1

6º Páreo | 16h05

Éguas de 4 e mais anos, até uma vitória. Bem colocada no balizamento, a brasileira Coco Chanel (10) entra em pista com chance alta de vitória. Largando na baliza de dentro, Sharpy Danger (1) é grande adversária. Exata combinada bem jogada. Million Pins (6) largou mal na última e descontava bastante no final. Doña Marta (9) estava atrasada e pode repetir.

Indicação: 10 – 1 – 6 – 9

7º Páreo | 16h30

Potrancas de 3 anos, perdedoras, em 1000 metros. Olho na pedra já que há algumas estreantes. Aqui há predomínio mais ou menos claro de duas competidoras. A brasileira Yati Blade (2) tentou perseguir sua conterrânea Queenship na última e perdeu as pernas. Agora é osso duro. Já Corbetta (11) vem de segundo perdendo em cima. Das demais, La Mugrienta (7) até que correu razoavelmente em Las Piedras, bem jogada. E do Haras Phillipson, Konanny Queen (9), que decepcionou na estreia mas tinha partidários. Prêmio nesse páreo de perdedoras: 13 mil reais.

Indicação: 2 – 11 – 7 – 9

Pick 3: 2 / 1-4-5 / 1-3-5-7

8º Páreo | 16h55

Potros de 3 anos perdedores, em 1100 metros. Também vale a pena observar a pedra. O potro número 1, Regal Chiron, é um Drosselmeyer brasileiro que deve ser visto com cuidado. O candidato do retrospecto é o potro treinado por Sergio Dornelles, Hit Messenger (5), vindo de segundo em Maroñas após vencer em Las Piedras. De Ricardo Colombo, mais um brasileiro, Sputnk Storm (4) deu vareio ao debutar em Las Piedras e deve ser favorito. Quem chegou a 8 corpos dele, venceu esse páreo já em Maroñas. Regal Hyperion (6) deu uma parada e se voltar a correr o que sabe, entra firme na prova. Juez y Parte (9) vai apreciar os 100 metros a mais.

Indicação: 4 – 5 – 6 – 9

9º Páreo |17h25 – GP CIUDAD DE MONTEVIDEO G1 – PRES. JORGE BATTLE – COPA CODERE

Primeira prova internacional do festival, reúne fêmeas de 3 e mais anos, em 2000 metros. Prêmio para a ganhadora: cerca de 90 mil reais. Bolsa total de aproximadamente 150 mil reais. Abertura do Pick 4 Internacional, com garantia de 35 mil reais (ano passado pagou cerca de 33 mil reais para cada acertador). Belo encontro de gerações. Financial Aid (1) depois de finalizar em segundo e quinto em anos anteriores, vinha dominando tranquilamente esta divisão até que um ritmo bem mais ligeiro do que o habitual a tirou um pouco do ar, vencendo a égua que corria lá atrás, Victory Danger (4), novamente no páreo agora. Missing Dubai (3), potranca de 3 anos, detentora da Polla de Potrancas, correu muito mais no fogo nessa sua primeira aparição contra as mais experientes. Não chegou longe de Financial Aid e agora vai melhor balizada. Brillante Ok (7), outra 3 anos, segunda no Derby contra os machos, reduz para os 2000 metros, distância em que foi derrotada por 5 corpos por Missing Dubai. As demais são as brasileiras forasteiras. Jump Lady (1), faixa de Financial Aid, égua que nunca foi de trabalhar bem na areia de São Paulo e que aguarda pista dura para engrenar sua atropelada. Classe ela tem. Energia Heaven (5) é outra que aparentemente estaria melhor em pista de grama, como boa Agnes Gold que é. Pode se aproveitar do ritmo, já que é voluntariosa. O uruguaio Pablo Falero vai montá-la. Já Desejada Naka (11), que leva Jorge Ricardo, é da areia e não tem problema com a distância, podendo aparecer bem. No final das contas, Missing Dubai (3) leva meu voto, com Financial Aid (1) para dupla. Victory Danger (4), Energia Heaven (5) e Brillante Ok (7) para a trifeta com acréscimo de 11 mil reais.

Indicação: 3 – 1 – 7 – 5

10º Páreo | 17h55

Agora a vez dos potros de 3 anos ganhadores de uma, em 1100 metros. Início do Pick 6 com acréscimo de 11 mil reais. O brasileiro Franken (9), filho da G1 Quick as Ray, tem pinta de craque, mercê de sua estreia arrebatadora, quando venceu por 6 corpos pagando 1,40. Pode repetir. Reaparecendo desde maio, Atrida (10) é adversário, já que enfrentou potros de categoria aos 2 anos. Decidido Fund (11) e Royal Top (1) são os complementos para a trifeta. Vamos tentar a crava para abrir o pick 6.

Indicação: 9 – 10 – 11 – 1

Pick 6: 9 / 4-7-8 / 2-4-6-10 / 1-12-13 / 1-2-4-14 / 6

11º Páreo | 18h20

Desdobramento do sétimo páreo, potrancas de 3 anos perdedoras. La Margot (8), brasileira filha da craque local La Garufa, do Duplo Ouro, venceu reaparecendo em Las Piedras e agora, em seu debute em Maroñas, pode confirmar a fama de boa que tem. Terá temíveis adversárias, como Hindu Tiger (7), Magic Shadow (1) e Into the Woods (3), todas maduras pra vencer na capital. Vai Que Da (4), estreante Drosselmeyer com as cores do Old Friends, tem bons predicados. Kade Eliane (9) é mais uma estreante do Phillipson para ficar de olho.

Indicação: 8 – 1 – 4 – 7

Pick 3: 4-7-8 / 2-4-6-10 / 1-12-13

12º Páreo | 18h45

Desdobramento do oitavo páreo, potros de 3 anos perdedores, em 1000 metros. Páreo muito equilibrado, com estreantes, e possíveis rateios altos. Sugerido (4) parece estar melhor nessa turma. Sinuoso (6) reaparece em prova aquém de seus recursos. Yezekael (2), brasileiro, tem mostrado regularidade. Carcara (12) estreante argentino de muita raça. Lawyer Southern (8) ganhou em Las Piedras, depois de não conseguir ganhar em Paysandu. Estreante da dupla Sergio Dornelles e Tolu, irmão da G1 Talenta, Big Joker (10) é outro perigoso. Páreo duro.

Indicação: 4 – 2 – 6 – 10

13º Páreo |19h10

Handicap que serve praticamente como uma consolação ao páreo de velocidade do festival. Páreo muito equilibrado, Cafe Diciembre (12) está bem colocado na prova e deve gostar da baliza de fora. É ligeiro e anda bem. Único 3 anos da prova, o brasileiro Qinling (1) venceu em tempo muito bom o clássico da sua geração. Excluyente (3) vai leve e tem boa forma, além de Otto (9), Blue Me (10) e Don Lauro (13), outros com possibilidades. Mais um páreo que promete bons dividendos.

Indicação: 12 – 1 – 13 – 10

14º Páreo | 19h40 – GP MAROÑAS – URU G2 – COPA SOFITEL MONTEVIDEO CAS. CARRASCO & SPA

Prova de velocidade do festival, reúne os melhores velocistas locais, sentida a ausência do potro mais veloz do Cristal, Mudador. Seu adversário de sempre, Samurai (5), tentará defender o título do turfe gaúcho, que é de Amor Gitano. Vem com Claudinei Farias a bordo. Outro conhecido nosso, Olha Bem (8) estreou ganhando em Maroñas para a farda do Haras Moema. Na oportunidade foi com aprendiz de quarta categoria, bem leve. Mesmo assim, mostrou que a turma não assusta. Bom ponto para a dupla de brasileiros Jorge Ricardo e Totó Signoretti. As éguas grandes rivais, Gran Taffeta (2) e Enjoy (14) são dignas de muito respeito. Enjoy é muito ligeira e nos 1000 metros vai endurecer. Já Gran Taffeta tem muita categoria e vai chegar correndo. Ultra Amigo (1) sabe muito mais do que mostrou na estreia em solo uruguaio. É ótimo azar. O argentino Grand Fonetic (4), agora especializado como velocista, ganhou de maneira impressionante na última, em setembro. Flopeado (9) venceu a preparatória correndo diferente, de trás. Tem forma. Minha preferência recai em Enjoy, torcendo para pegar uma boa partida lá por fora. A primeira quadrifeta do dia, com acréscimo de 9 mil reais, está justamente nesse páreo. Prêmio para o primeiro colocado: cerca de 60 mil reais.

Indicação: 14 – 4 – 1 – 2

15º Páreo | 20h10

Éguas de 4 e mais anos até 2 vitórias em 1300 metros. Trifeta com garantia de 13 mil reais.  Páreo bem equilibrado. Sonho de Ouro (7), brasileira com 1 vitória na Gávea em 4 saídas, debutou vencendo por 8 corpos em Maroñas e pode repetir. Outra verde amarela, Torre Seasons (6), do Bagé do Sul, vem de bom segundo e pode levar a torcida para a foto da vitória. Desejada Isa (10) venceu muito fácil e pode repetir. Temeraria (2) larga na baliza 1 e pode ter prova favorável na frente, contando com descarga do aprendiz.

Indicação: 7 – 6 – 10 – 2

16º Páreo | 20h35

Potrancas de 3 anos, perdedoras, em 1400 metros. Mais uma trifeta com 13 mil reais de garantia como atração. Super Gata (8) vem de 3 segundos lugares, mas na última passou em cima do disco por Gambita (2), filha do craque local, Relento (corre com as mesmas cores), correndo mais atrás do que sua rival, que tentou ganhar o páreo. Vindas de Las Piedras, Magistral (4) e principalmente Oh Oma (13) podem perfeitamente vencer.

Indicação: 2 – 8 – 13 – 4

17º Páreo | 21h

Potros de 3 anos ganhadores de uma, em 1500 metros, dão início ao Pick 3 Carryover (bônus para quem acertar sozinho – acumulado em cerca de 20 mil reais). Possível crava do argentino Hat Dólar (3), que dividiu a raia ao meio na encharcada ao estrear em Maroñas e depois derrubou o piloto na partida (sai muito ligeiro) quando era franco favorito em páreo semelhante. Hesham (7) atropelou tarde na última e mais um pouco venceria. Idaho (9) é o nome mais viável para a trifeta.

Indicação: 3 – 7 – 9 – 10

Pick 3 Carryover: 3 / 8-9-12-14 / 4-5

18º Páreo | 21h45 – GP JOSÉ PEDRO RAMIREZ G1 – COPA EL PAÍS

Chegamos à principal prova do dia, o Ramirez 2017, em 2400 metros. Bolsa de aproximadamente 450 mil reais, sendo 250 mil reais ao primeiro colocado. O páreo não tem um favorito destacado, ao menos aparentemente. Bons potros de 3 anos, como os brasileiros Gandhi di Job (9), ganhador do derby local, e Very Hopeful (14), um Drosselmeyer pouco corrido, retirado de forma polêmica do derby, além do argentino Legion Cat (3), vencedor da preparatória. Da geração passada o ganhador do derby, Mi Centinela (10), mais maduro. Os mais velhos Fletcher (13), vencedor da edição 2016, e o brasileiro Oggigiorno (1), sempre por ali; e finalmente os forasteiros daqui, Bagé in Concert (8), vencedor do Bento Gonçalves, Life Style (2), segundo no Bento, Reality Bites (4), derby winner paulista – já estreou lá correndo pouco mas sabe mais, e o classudo Like Desire (12), segundo para Daffy Girl no derby carioca. Em suma, uma prova de bom nível e que prima pelo equilíbrio de forças. A preparatória, vencida por um potro de 3 anos teoricamente inferior a Gandhi di Job (Legion Cat), teve ritmo muito lento até a seta da milha, quando deram a partida. Reality Bites não teve o arranque para acompanhar e sobrou pra último, afastado, ainda assim ultrapassando os mais cansados no final, mostrando que o fôlego está em ordem. Deve correr muito mais agora. Fletcher e Oggigiorno são relógios, correm mais ou menos sempre o mesmo, e no fracasso dos demais, podem até formar ponta e dupla. Like Desire tem categoria, mas nunca correu na areia. Linha materna pega esse tipo de raia e sua irmã própria venceu duas e tem terceiro em PE na areia da Gávea. Bagé in Concert é muito levado e honestamente é difícil saber até onde vai. Não é fácil fazer o que ele fez no Bento, convenhamos. Porém, a vitória de Very Hopeful sobre Legion Cat nos 2300 metros do Clas. Carlos Reyles foi muito fácil. Impressionou, e se notarmos como esses mais novos foram bem enfrentando os maiores no Comparación, possível admitir a vitória de João Bosco Rios e Ricardo Colombo com o potro criado no Old Friends. Já o irmão do hoje garanhão na França Boby di Job, Gandhi di Job, um crioulo Curitibano, forma minha dupla de potros de 3 anos nessa carreira por demais difícil de analisar.

Indicação: 14 – 9 – 12 – 8

19º Páreo | 22h35

Encerramento do Pick 3 Carryover, com potros de 3 anos perdedores, em 1500 metros. Negro Alvarito (5) reapareceu e teve corrida muito infeliz de seu piloto em 1800 metros. Ganharia naquela oportunidade. Agora é osso duríssimo de roer. Iceberg (4) tem dois segundos em duas saídas e perdeu uma chorada na derradeira. 100 metros a mais talvez não façam tão bem a ele. Ligeiro. Exata bem jogada. Giant G (14) figurou muito bem na sua volta. Deve dar torcida. Pretor do Sul (9) é estreante do Bagé do Sul, sempre um perigo nesses dias de festa. Ra (8) é uma bomba viável.

Indicação: 5 – 4 – 14 – 8

20º Páreo | 23h – GP PEDRO PIÑEYRUA URU G1 – COPA MICROSULES

A milha do festival internacional, penúltima carreira da tarde-noite de sexta-feira.  Já ouvi dizer que o melhor Drosselmeyer do Uruguai é justamente o único potro de 3 anos que vai correr este páreo: Jump High (1A), treinado por Ricardo Colombo. Estreou ganhando em abril, teve problemas físicos e voltou com segundo, primeiro e primeiro. Foi inscrito no Carnival de Dubai, ou seja, deve correr e viajar. O grandalhão argentino Almafuerte (4) tem vencido com extrema facilidade, ignorando solenemente seus adversários (mais fracos) e sem sentir o rigor do látego. Correndo páreos fortes e mostrando predominância, o trio Calaf (11), Royal Sun (10) e o brasileiro Coldplay (7), com Jorge Ricardo, não pode ficar de fora das apostas. Na última Coldplay ficou um pouco encerrado por dentro na curva e possivelmente teria chegado mais perto de Calaf. Qua Qua Qua (9) vem com Francisco Leandro para tentar surpreender os mais visados. Dos demais brasileiros, Cartão Black (2) estreou com vitória no 4 anos sem mais de duas e pode correr bem; Malandrino (3) tem categoria, cavalo versátil, vem de correr 2400 metros; Agion do Jaguarete (8), vinha em boa forma e decaiu nas duas últimas, deu uma parada, bom ficar de olho no cânter; e Uiramembi (13) estreou figurando com destaque, devendo melhorar. Acredito mesmo na vitória de Coldplay, que na sua segunda atuação em Maroñas se apresentou de maneira vistosa, dando impressão de estar no seu melhor. Tendo sorte no percurso, vai dar muita torcida. Respeitando as duas novidades do páreo, o potro Jump High e o oriundo do La Providencia Almafuerte. Páreo bonito, vale assistir. Bolsa da prova: 150 mil reais, com 80 mil ao ganhador.

Indicação: 7 – 4 – 1 – 11

21º Páreo |22h30

Última carreira, com quadrifeta garantida em 22 mil reais. Produtos de 4 e mais anos até uma vitória em 1200 metros. Da dupla brasileira Ivo Pereira e Carlos Vigil, Placido D (9) pode encerrar a reunião com vitória. Deve atropelar, sendo elevador obrigatório. Siempre Listo (8) é de outro rebolado, outra distância, de repente encara a tropa com maior facilidade e surpreende. Arjan (6) e Timbero Boy (7) estão sempre se apresentando nos metros finais. Manguita (5) é provavelmente o mais ligeiro. Olho nele. Finalmente, Que Personaje (3), que da maneira como venceu, mostra que não chegou na sua turma. É o grande adversário do meu favorito. De Vuelo (2) vem de três quartos consecutivos …

Indicação: 9 – 3 – 8 – 5

Pra fechar os palpites, Ravagnani ainda dá suas dicas finais:

Barbada do Dia: 17º Páreo – HAT DÓLAR (3)

Boa Poule do Dia: 19º Páreo – NEGRO ALVARITO (5)

Melhor Placê de 2,0: 7º Páreo – YATI BLADE (2)

Bomba do Dia: 9º Páreo – MISSING DUBAI (3)

Agora você não tem mais desculpa pra ficar de fora dessa! Acompanhe tudinho sobre o maior festival de turfe do Uruguai no Suaposta, com transmissão em português: 6 de janeiro, a partir das 13h30.

VEJA TAMBÉM

Share.
Share.

Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.