PALPITES DE RAVAGNANI PARA A DUBAI WORLD CUP

0

Mais um festival no grandioso hipódromo de Meydan, em Dubai, Emirados Árabes Unidos. Serão 9 provas, uma delas reservada a animais PSA, todas de grupo. O primeiro páreo larga as 8h45m horário de Brasília. O potro brasileiro Vettori Kin corre o UAE Derby, às 10h25m. A DWC, com 10 milhões de dólares a distribuir, tem partida programada para 13h45m, contando com a participação do atual melhor cavalo do mundo, o tordilho Arrogate (USA). Os profissionais brasileiros estarão presentes representados pelos jóqueis João Moreira, com 5 montarias, e Silvestre de Sousa, que assinou 3 compromissos. Além deles, Ricardo Colombo apresenta em seu nome o potro argentino He Runs Away no UAE Derby.
Confira os palpites para a corrida deste sábado e acompanhe ao vivo no Suaposta!

bonus-dubai-world-cup

8h45m: Godolphin Mile G2, 1600m areia, USD 1,000,000.00

No ano passado, o treinador Jorge Navarro, radicado na Florida, levou X Y Jet para Dubai, sua primeira incursão no festival. Acabou perdendo corrida chorada, em cima do disco, no páreo de velocidade de areia. Neste ano traz como provável favorito o ligeiro SHARP AZTECA (6) para a milha, sendo um dos mais novos do páreo, com 4 anos de idade.  Invicto em pista de areia e também em Meydan, o local NORTH AMERICA (7) tinha demonstrado potencial para eventualmente tentar até a DWC, nos 2000 metros.  Deve ter tido algum contratempo que o tirou de combate no Super Saturday. Ficou na milha, prova mais fraca e contando com a preferência de Richard Mullen. Tem a vantagem de se acomodar bem no percurso. HEAVY METAL (8) regula com North America e ostenta grande forma, sendo rival temível. KUFUJI TAKE (13) é o representante do Japão, onde correu boa parte das vezes em 1400 metros. Sempre fica longe, para último, e atropela violentamente na reta de chegada. Larga devagar. A pista de Meydan não costuma ser propícia a esse tipo de cavalo. Ritmo para atropelar vai haver, considerando a incógnita GIFTED MASTER (4) representante europeu pela primeira vez anotado em pista de areia e que é muito veloz. Outro local, o belíssimo LE BERNARDINI (3), agora focado mesmo na milha, pode aparecer como surpresa. Interessante acompanhar a corrida do cavalo sul-coreano TRIPLE NINE (11), que vinha sendo preparado para correr a DWC e acabou derivando para a milha, mais de acordo com suas pretensões. Tem 11 primeiros e 8 segundos na origem o filho de Ecton Park (USA).

Indicação: 7 – 6 –  13 – 8

9h15m: Dubai Kahayla Classic G1, 2000m areia, USD 1,000,000.00 – PSA

Carreira reservada aos puros árabes. O francês FAUCON DU LOUP (1) em 20 corridas na areia ganhou 11 e fez 8 segundos. Nessa temporada em Meydan correu uma e venceu por 11 corpos. Quem pode derrota-lo é o ganhador do ano passado AF MATHMOON (8), que anda bem mais aligeirado já que correndo e vencendo, de frente, provas na milha. TM THUNDER STRUCK (5) vem correndo na grama em Doha, pode se recuperar do segundo posto no ano passado. A fêmea LORAA (11), com seus 2kgs de vantagem, levando o belga Soumillon, pode ser a surpresa.

Indicação: 8 – 1 – 5 – 11

9h50m: Dubai Gold Cup, G2, 3200m grama, USD 1,000,000.00

A prova para os fundistas em quase duas milhas, terá os dois jóqueis brasileiros pela primeira vez no card. Silvestre monta FAMOUS KID (2) da Godolphin, um dos candidatos menos visados, enquanto que João Moreira monta HEARTBREAK CITY (12) cavalo em que o nosso astro por muito pouco não venceu a prestigiosa Melbourne Cup, em novembro passado. Pelo que mostrou no reaparecimento, porém, VAZIRABAD (3) vai para o bicampeonato. Fez segundo na preparatória, reaparecendo desde outubro e com Soumillon não fazendo muita questão de apurá-lo a fundo. Agora será osso duríssimo. BIG ORANGE (7), segundo no ano passado depois de liderar, tem como novidade Frankie Dettori no dorso, tentando surpreender com um train falso. QUEST FOR MORE (6) tem muita categoria, mas não corre desde outubro e desconhece a pista, além de não estar com seu piloto habitual. WALL OF FIRE (4) é uma inscrição ousada de Hugo Palmer, por se tratar de um 4 anos, debutando em Meydan, sem correr há mais de 6 meses e pela primeira vez na estirada. Atrevimento que merece certa atenção. BEAUTIFUL ROMANCE (11) tem chance, mercê de sua vitória na preparatória de fevereiro. BASATEEN (13), local que chegou com boa ação na última, é a bomba do páreo, enquanto que TRIP TO PARIS (14), seis meses sem correr, tem categoria para se impor. Olho.

Indicação: 3-12-6-13

10h25m: UAE Derby G2, 1900m areia, USD 2,000,000.00

Potros de 3 anos se enfrentam, sempre lembrando a diferença de peso em desfavor dos animais nascidos no segundo semestre de 2013 no Hemisfério Sul (59,5kg) em face daqueles nascidos já em 2014 no Hemisfério Norte (55kg). A partida nos 1900 metros fica próxima a um cotovelo, prejudicando aqueles que largam muito por fora. A Godolphin, que já teve 7 vencedores dessa prova cuja primeira edição se deu no ano 2000, não vence desde 2011 e apresenta em 2017 uma trinca contendo uma carta brava que é THUNDER SNOW (13), potro de boa participação nas principais provas para os 2 anos na Europa e que debutou na areia de Meydan dando um vareio, na milha, correndo sempre por perto, em ritmo forte. O problema é o aumento da distância em 300 metros, o que não deve beneficiar o filho do milheiro australiano Helmet. COSMO CHARLIE (15), do local Red Stables, larga lá por fora e não deve ter a tranquilidade que teve ao vencer a preparatória partindo pelo menor caminho. De toda forma impressionou seu êxito. LANCASTER BOMBER (3) é um War Front irmão materno de Excelebration (milheiro hoje garanhão) que Aidan O’Brien levou para os EUA onde fez segundo na Breeders’ Cup e agora vai experimentar a pista de areia e a distância de 1900 metros. Os europeus conseguiram 3 vitórias nos últimos 5 anos e Lancaster Bomber quando enfrentou Thunder Snow na grama em 1400 metros, em G1, o derrotou bem. FAWREE (6) treinado por Mike De Kock, simplesmente 6 vezes vencedor desse páreo, era favorito na preparatória mas derrubou o piloto ao forçar a partida. Havia derrotado com muita facilidade a BEE JERSEY (7), que efetivamente foi o único a tentar derrotar Thunder Snow no Guineas. Bomba viável esse belo alazão filho de Candy Ride na craque Keeper Hill. Ainda temos o invicto japonês EPICHARIS (10), tentando repetir o feito de seu conterrâneo Lani em 2016. Ganhou um listed por 30 corpos, correndo sempre de frente, e na última, no February Stakes G1, ganhou pro gasto, parecendo ser galopador e não estar tão confortável nos 1600 metros. Os representantes sul-americanos VETTORI KIN (8) e HE RUNS AWAY (11) têm a vantagem de conhecerem distâncias maiores, porém o peso joga contra as chances de ambos, bons potros e que vão levar a torcida daqui. Já enfrentaram os mais velhos no Pellegrini, por exemplo, e ambos venceram os derbies locais. Ano passado a argentina Vale Dori, hoje ganhadora de G1 nos EUA, correu e fez quarto, perto. Carreira duríssima, como todo Derby.  Minha opção vai para o europeu.

Indicação: 3 – 13 – 11 – 6

11h00m: Al Quoz Sprint, G1, 1200m grama, USD 1,000,000.00

Prova de velocidade na linha reta, pista de grama, agora em 1200 metros. Dessa vez não há concorrente vindo da Austrália, terra do ganhador de 2016 Buffering. Mas há representação de Hong Kong, o atropelador AMAZING KIDS (1) que leva João Moreira no dorso, mas não deu muita sorte no balizamento interno. Embora acostumado com curva, dará torcida no final. O adversário a ser batido é o local ERTIJAAL (6), cavalo que foi segundo em 2016 e que vem de facílima vitória nos 1000 metros, embora se atirando para dentro no final e dando mostras de ter cansado. Corre sempre ligado e pode estranhar esses 200 metros a mais. LIMATO (11), que corre para forte atropelada e em linha reta tem cenário ideal para voltar a vencer, após fracassar na Breeders’ Cup Mile em novembro. JUNGLE CAT (5) da Godolphin é um placê quase certo, porque tem excelente final e ótima forma. WASHINGTON DC (10) quando pega bem a pista corre suas coisas. É o mais novo da prova, com 4 anos, e representa as cocheiras de Aidan O’Brien. Um perigo. RICHARD’S BOY (9) vem dos Estados Unidos com cartel interessante, 5 vitórias e 5 segundos em 13 corridas na grama. É ligeiro podendo se adaptar perfeitamente às condições de linha reta, sendo a bomba do páreo.

Indicação: 11-5-6-9

11h35m: Dubai Golden Shaheen, G1, 1200m areia, USD 2,000,000.00

Ano passado foi favorito na Godolphin Mile mas fez terceiro. Nessa temporada, iniciou na mesma distância e acabou sendo deslocado para os 1200 metros. Na preparatória, corrido de alcance, faltou pouco para vencer. Mais ajustado, COOL COWBOY (5) é um nome certo entre os três primeiros. DUNDONNELL (4), oriundo de Hong Kong mas já com as duas últimas em Meydan, tem mostrado ótima adaptação à pista local, deu muita fila de vitória no Super Saturday e na anterior fora prejudicado, dando 5kgs para o vencedor. Acompanha fácil o train de corrida e atropela. O grande adversário desses dois cavalos é o invasor norte-americano MIND YOUR BISCUITS (14), o mais novo do lote, com 4 anos, porém mal balizado, muito aberto. Mais um que acompanha ritmo violento e tem final. MY CATCH (8) parecia outro quando reapareceu em dezembro, vencendo por larga margem de maneira impressionante. Não correu nenhuma preparatória após isso. Certamente deve ter tido algum contratempo. MORAWIJ (2) vem correndo muito bem, venceu a preparatória de ponta a ponta. Finalmente, o 11 anos REYNALDOTHEWIZARD (12), ganhador dessa prova em 2013, nessa temporada correu uma vez em janeiro e foi pro disco, cuidado.

Indicação: 5 – 4 – 2 – 14

12h30m: Dubai Turf, G1, 1800m grama, USD 6,000,000.00

Prova das mais bonitas em razão do campo estar repleto de grandes corredores. Pelo que demonstrou na França aos 3 anos e especialmente por sua vitória em Meydan em fevereiro, quando Soumillon passeou durante todo o percurso e mesmo assim venceu fácil, ZARAK (2), filho da craque Zarkava, tem grandes possibilidades. RIBCHESTER (1), da Godolphin, é melhor que a turma, tendo enfrentado os melhores milheiros da Europa em 2016. Não corre, entretanto, desde outubro, podendo faltar uma corrida. João Moreira monta uma potranca japonesa, VIVLOS (9) que é grande atropeladora nas provas de 2000 metros. Depois de bela vitória em outubro, reapareceu contra os mais velhos e machos no final de fevereiro, recebendo toda atenção do público local. Acabou atropelando tardiamente, mas chegando perto. Na ocasião deixou para trás Real Steel, vencedor da Dubai Turf do ano passado. Nos últimos 10 anos, 3 japoneses venceram, valendo a torcida para o Fantasma de Cidade Jardim. Aidan O’Brien que nunca venceu essa prova, traz 3 competidores de respeito. DEAUVILLE (12) contou com a preferência de Ryan Moore. Tem muita categoria porém não corre desde agosto do ano passado, quando esteve em Chicago para correr o Arlington Million. DEBT COLLECTOR (10), é o campeão de Cingapura, com 7 vitórias em 11 corridas na grama local. Mais um que atropela. As preparatórias tiveram ritmo muito lento, com 800 metros passados em 52 e 51 segundos. O’Brien deve puxar o ritmo com um dos seus cavalos, provavelmente LONG OUT ISLAND (13).

Indicação: 2 – 1 – 12 – 9

13h05m: Dubai Sheema Classic, G1, 2400m grama, USD 6,000,000.00

Penúltima prova do festival. Apenas 7 competidores, porém todos dotados de muita classe. POSTPONED (7) vai tentar o inédito bicampeonato. Seu reaparecimento não agradou muito, embora seu piloto, o italiano Andrea Atzeni, tenha sido envolvido na estratégia da Godolphin, vencendo naquela ocasião PRIZE MONEY (5), também no páreo. JACK HOBBS (2) está de volta. Um 5 anos vencedor do Derby Irlandês e que parecia ser o bicho papão de sua turma, teve vários problemas, incluindo fratura por stress e volta agora, para apenas sua décima corrida. Quando tinha 3 anos, HIGHLAND REEL (3), provável favorito aqui, não chegava perto de Jack Hobbs. SEVENTH HEAVEN (6) é uma potranca atrevida e que adora os 2400 metros, não sendo surpresa aparecer. O desafiante japonês SOUNDS OF EARTH (4), segundo colocado na Japan Cup em Novembro, também corre para atropelar. Pelo ritmo da prova, HIGHLAND REEL (3), quarto colocado no ano passado, mesmo deveras viajado, tem tudo para coroar sua carreira com mais  esses 3,6 milhões de dólares.

Indicação: 3-2-7-6

13h45m: Dubai World Cup, G1, 2000m areia, USD 10,000,000.00

A prova mais aguardada deve mostrar mais uma vez a capacidade locomotora do agora 4 anos ARROGATE (9), hoje, sem dúvida, o melhor cavalo do mundo. Vai para sua oitava apresentação. Só conheceu derrota uma vez. O contingente norte-americano é fortíssimo e provavelmente a dupla também será de algum seu representante. GUN RUNNER (5) tem características apreciáveis para a pista de Meydan. É da mesma vitoriosa geração de Arrogate, tendo reaparecido com facílima vitória em fevereiro ficando no ponto para a DWC. HOPPERTUNITY (12) fez terceiro nesta prova ano passado e mais uma vez deve se apresentar no final. Dos locais, SPECIAL FIGHTER (13) reapareceu de longa ausência mostrando que pode mais uma vez surpreender. A chilena FURIA CRUZADA (8) dá gosto de ver correr. Muito valente, certamente vai tentar desacatar os machos para obter uma colocação honrosa. Moreira monta o japonês GOLD DREAM (3), vindo de vitória no February Stakes, na milha. Talvez a distância não seja a ideal mas é um 4 anos em clara evolução, com apenas 9 corridas e 5 vitórias. LONG RIVER (2), vencedor de ponta a ponta da preparatória, pode chegar na briga.

Indicação: 9 – 5 – 13 – 8

Acompanhe a Dubai World Cup Carnival ao vivo no Suaposta, o maior site de apostas em cavalos do Brasil!

VEJA TAMBÉM

Share.
Share.

Comentário