O GRANDE DRIBLE…

0

coluna-guerrinha

Algumas coisas sA? aconteciam no Jockey Club de Canoas.

Certa vez, no auge do inverno, sem nenhum Grande PrA?mio, o hipA?dromo recebeu um pA?blico muito maior do que o normal.
Tudo por causa do Bolo de Sete pontos, acumulado num valor que permitia a compra de um imA?vel.

Antes do A?ltimo pA?reo, o presidente Severino, sempre atento, foi chamado pelo chefe da casa de apostas e ficou sabendo da novidade: havia uma cautela com chance de fechar com todos os pontos.

Sem pestanejar, o homem que mandava a desmandava no clube, se tocou para o padoque, atrA?s do SimA?o Lopes, responsA?vel pelo animal que indicado pelo apostador.
Chegou lA?, chamou o SimA?o no particular e mandou bala.

– Tem um cautela fechando com o seu cavalo! Ele nA?o pode ganhar!

– Fique tranquilo, presidente! – respondeu o treinador.

– Vou lA? falar com o seu jA?quei! – avisou o Severino.

– Nada disso! Ele A� um menino! Pode ficar assustado! Deixe para mim! – respondeu o SimA?o.

Minutos depois, os jA?queis apareceram para montar e o SimA?o deu a ordem para o piloto.

– AtenA�A?o na largada! Se pegar bem, deixe tomar a ponta e faA�a correr sempre! Ele vai ganhar e longe!

Dito e feito.

O cavalo largou, assumiu a dianteira, ganhou por mais de dez corpos.

Em seguida, o presidente Severino invadiu a repesagem, encarou o SimA?o com o olhar fulminante e lascou:

– VocA? nA?o entende portuguA?s?

Na maior calma do mundo, o treinador reagiu.

– Presidente, roubar desses trouxas, tudo bem! Mas quem fechou o Bolo fui eu!

Na hora, o Severino deu o recado:

– Vai receber sA? a metade e estA? suspenso por 90 dias…

VEJA TAMBÉM

Share.
Share.

Comentário